Guia ilustrado sobre o apóstolo Paulo | Willy Robert

Quando ansiamos saber o “porquê” do nosso sofrimento | Tim Challies
29/jan/2024
O pensamento de John Owen sobre a morte, a cruz e o evangelho | Ryan Reeves
14/fev/2024

Após o Senhor Jesus Cristo, o apóstolo Paulo é o nome mais importante do cristianismo. Sua importância decorre de seu incansável e multifacetado trabalho na obra do Senhor. Ele pastoreou, plantou igrejas, ensinou e exortou publicamente e pessoalmente, escreveu um terço de todo o Novo Testamento e realizou inúmeras outras atividades que contribuíram para a solidificação da fé cristã.

Toda essa proeminência fez com que ao longo da história da igreja, muitas obras fossem dedicadas ao apóstolo. Escritores abordaram sua vida, teologia, especularam sobre sua verdadeira identidade, se era casado, viúvo ou solteiro, e sobre questões como sua possível doença, entre outras.

Agora, em janeiro de 2024, Edições Vida Nova trouxe ao público de língua portuguesa mais um excelente material sobre Paulo, intitulado “Guia ilustrado sobre o apóstolo Paulo”, escrito por Alan S. Bandy, PhD e professor de Novo Testamento e Grego no New Orleans Baptist Theological Seminary.

Diante do volume considerável de obras já lançadas, alguém pode se perguntar: por que eu deveria ter mais um livro sobre Paulo? O que esse livro tem de diferente? É exatamente isso que vamos abordar.

Abordagem cronológica

Para começar, um dos diferenciais dessa obra está explícito no próprio título: “Guia ilustrado sobre o apóstolo Paulo”. Não se trata apenas de um livro sobre o apóstolo, mas de um guia produzido cronologicamente, contendo inúmeras fotos, mapas e gráficos de alta qualidade que proporcionam uma visão aprofundada da vida e do ministério do grande teólogo do cristianismo.

O autor inicia abordando a criação, formação, conversão e ministério inicial de Paulo. Nessa parte, a análise começa com a terra natal do apóstolo, explorando a cidade e suas principais características. Discute também sua origem como judeu nascido em Tarso, uma cidade fora do território de Israel, e as circunstâncias que podem ter levado sua família até aquela região.

Nesse ponto, o livro apresenta um excelente gráfico expondo toda a linha do tempo, desde o provável ano de seu nascimento até sua execução em 68 d.C. O gráfico explora as datas de suas viagens missionárias e as datas de composição de suas cartas.

Nome do apóstolo Paulo

O autor aborda o nome do apóstolo, desmascarando o mito de que o nome Saulo foi trocado por Paulo após a conversão. Ele diz o seguinte:

“O fato de ele ter os nomes Saulo e Paulo […] aponta para a cidadania romana, pois os cidadãos romanos usavam uma fórmula de três nomes (tria nomina) que consistia em praenomen, nomen e cognomen. O praenomen era como um primeiro nome. O nomen era o sobrenome da família. O cognomen correspondia ao nome do meio de nossos dias. Seus pais lhe deram o nome ‘Saulo’, bem judeu, como primeiro nome (praenomen)” (p. 21-22).

Bandy levanta a possibilidade de “Paulo” não ser um de seus nomes legais, mas um apelido, ou talvez um nome adotado em homenagem ao governador de Chipre, Lúcio Sérgio Paulo, um de seus primeiros convertidos.

Além da questão do nome, o autor aborda outros aspectos curiosos sobre a vida do apóstolo, como a possibilidade de Estevão, o primeiro mártir da igreja, e Paulo terem frequentado a mesma sinagoga na juventude.

A conversão de Paulo e seu círculo de relacionamentos

Bandy passa então a analisar a conversão de Paulo no caminho de Damasco, enfatizando que Paulo não abandonou o judaísmo para o cristianismo, mas, como judeu fariseu conhecedor da Lei, reconheceu Jesus como o Messias de Israel, entendendo sua fé em Cristo como uma continuação de sua herança judaica e um cumprimento das Escrituras.

A obra também explora a interação de Paulo com outros personagens importantes da fé cristã, como Barnabé e o apóstolo Pedro, fundamentais em seu trabalho e compreensão dos ensinamentos de Jesus. Além de Silas, Timóteo, Lucas, Onésimo, e tantos mais, que foram resultados da pregação evangelística do apóstolo.

Imagens e mapas de locais do ministério de Paulo

Ao longo do livro, são intercaladas imagens de mapas dos locais por onde o ministério de Paulo ocorreu, assim como fotos atuais desses lugares. O leitor aprenderá sobre questões geográficas e terá informações sólidas e corretas sobre as condições atuais dos principais locais relacionados à vida de Paulo.

Leia também  Três tipos de idolatria | Guilherme de Carvalho

Os anos “desconhecidos” de Paulo

Uma parte do livro é dedicada aos anos “desconhecidos” e “silenciosos” de Paulo na Cilícia. O autor fornece uma descrição completa sobre os diversos tipos de tendas que Paulo possivelmente fabricou durante esse período, incluindo seus usos e materiais. Uma imagem de uma tenda beduína atual complementa essa seção.

A primeira viagem missionária

A obra também trata sobre a Primeira Viagem Missionária, iniciando com uma imagem da Igreja de São Barnabé em Chipre e um mapa da ilha. Nessa viagem, enquanto expunha o evangelho para Sérgio Paulo, governador da região de Pafos, Paulo enfrentou oposição do mágico Elimas, que foi cegado como um sinal do poder divino. Esse foi o primeiro milagre realizado através da vida do apóstolo Paulo.

Chama a atenção a organização cronológica do livro, aliada à riqueza de detalhes na narrativa, facilitando a compreensão do conjunto. O leitor atencioso poderá, ao final da leitura, ter um panorama rico dos principais acontecimentos da vida do apóstolo.

Os últimos anos de Paulo

Um ponto forte é a argumentação sobre os últimos anos da vida de Paulo. O autor sugere que após ser levado a Roma e ficar em prisão domiciliar, Paulo foi solto, viajou até a Espanha pregando o evangelho, retornou visitando igrejas na costa do Mar Egeu e do Mediterrâneo Ocidental e, durante a perseguição de Nero, voltou a Roma, onde foi martirizado em 68 d.C.

Uma obra de apoio indispensável

O livro contém informações importantíssimas, que tornam a obra um apoio indispensável para todos que desejam uma compreensão mais completa e organizada da vida do grande apóstolo da fé cristã. Com uma linguagem acessível e uma argumentação reforçada por dezenas de imagens, o autor nos imerge no mundo do primeiro século, permitindo sentir os cheiros, sabores e sensações que Paulo e seus companheiros experimentaram ao viverem uma vida entregue a Cristo.

Entender quem foi Paulo, onde nasceu, onde estudou, por onde passou e tudo o que fez contribui significativamente para compreendermos a importância desse homem de Deus para nossa fé e nossa compreensão das Escrituras Sagradas. Certamente, o “Guia ilustrado sobre o apóstolo Paulo” contribui de maneira significativa nessa questão.

Willy Robert é graduado em Teologia pelo Seminário Martin Bucer. Pós-graduando em Teologia Histórica. Professor de Teologia Histórica e Sistemática no Seminário Veritas. Pastor da Igreja Batista Redenção em Juiz de Fora (MG). Casado com Rosy e pai do Abner.
Desde seu nascimento em Tarso, passando por seu treinamento rabínico em Jerusalém, até sua última prisão em Roma, esta obra traz à vida a incrível história do apóstolo Paulo. Baseando-se no livro de Atos e nas muitas cartas escritas por ele, bem como em fontes históricas e arqueológicas, este livro ricamente ilustrado explora os contextos sociocultural, político e religioso do mundo romano do primeiro século, nos quais Paulo viveu e ministrou. Também lança luz sobre lugares que ele visitou e pessoas que conheceu ao longo do caminho. E, o que é mais importante, nos ajuda a entender como e por que Deus usou Paulo de maneiras tão extraordinárias.

Dê mais vida ao seu estudo bíblico, sua pregação e seu ensino com este livro indispensável e inspirador.

Tudo em cores e impresso em papel couché! Repleto de mapas e fotos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: