Aquele momento constrangedor quando compartilhamos o evangelho | Ken Currie

Fitafuso escreve novamente: O laptop luciferiano | Douglas Groothuis
24/out/2014
A importância do evangelho para a Reforma Protestante | Franklin Ferreira
07/nov/2014

Evangelismo é algo que vai contra a nossa cultura. Isso é uma verdade universal, mas provavelmente ainda mais em nossa sociedade ocidental cada vez mais pós-moderna. Vivemos em uma cultura, em sua maior parte, educada. Falar sobre religião? Simplesmente evitamos.  Fale sobre quantos terremotos ocorreram, qual a situação do time de futebol e que a cidade está com novas latas de lixo reciclável. Porém, falar que Jesus Cristo foi crucificado e ressuscitou dos mortos? Simplesmente evitamos, dizem eles.

Parece que a maior ameaça ao falarmos do evangelho nesta sociedade não é sermos levados perante o tribunal da cidade ou sermos espancados e termos as nossas propriedades tomadas. O que acontece na verdade é que estamos lidando com nossa própria vergonha. Constrangimento é, provavelmente, a maior ameaça para deixarmos de evangelizar nos dias de hoje.

Ninguém Morre de Vergonha

Fiz algumas pesquisas e posso afirmar que não existe nenhum documento sequer sobre qualquer caso de morte ou de ferimentos graves por causa de vergonha.  Nenhum.

Mas quando leio o Twitter de meus filhos, vejo que quase a metade de seus tweets começa com “Aquele momento constrangedor quando…”.  Vergonha é algo catastrófico, principalmente para a geração mais jovem.

Vergonha! É como se imaginássemos fogo, asteroides e dragões.  É como se as pessoas estivessem correndo pelas ruas gritando, “Corra da vergonha, ela vai te pegar! Talvez você fique com vergonha. Como seria horrível se isso acontecesse!”.

Mas um pouco de vergonha – ou até mesmo muita vergonha – é um preço tão pequeno a ser pago para desfrutar do poder usado pelo Espírito de Deus para que sejamos suas testemunhas.

Alegria nos Pequenos Sofrimentos

Não estou escrevendo como se fosse um superevangelista. Estou ao lado de vocês, com medo, naturalmente, de que as coisas possam ficar um pouco constrangedoras. Sento-me em minha poltrona no avião e penso: “Se a pessoa ao meu lado não gostar que eu fale sobre Jesus, vai ser muito vergonhoso. Oh, não, vai ser difícil lidar com a vergonha com ele sentado ao meu lado durante duas horas inteiras”.

Nós, cristãos, temos a alegria e o privilégio de sofrer por Jesus, mesmo que seja só um pouquinho. A maioria de nós pode concordar que, quando damos um passo de fé, olhamos para trás e verificamos que o constrangimento não foi algo tão ruim assim.  A vergonha parece algo muito terrível quando está bem em frente a nós. Mas não é algo tão ruim quando a deixamos para trás.  Estou inteiro, estou bem, não é algo de outro mundo.

Você Já está Envolvido

O objetivo não é causar nenhum sentimento de culpa em você, mas acho que, quando olhamos para o problema de testemunhar do evangelho, temos uma tendência a fazer o que se faz nas cidades grandes quando há alguém jogado no chão; todos passam pela vítima como se não tivessem visto nada. E quando os policiais dobram a esquina e se perguntam por que ninguém os chamou, é porque ninguém quis se envolver.

Leia também  Resenha do livro "Introdução a missões" | Ricardo Reis

Mas, se você é nascido de novo, você já está envolvido – realmente envolvido. O Espírito Santo mora em seu coração. Você não pode estar mais envolvido do que isso. Você está no meio disso. Está acontecendo exatamente aí em você. Você é o problema, você é a cena do crime. Você já está envolvido, não pode mais simplesmente sair do caminho.

Por que é Tão Difícil?

Por que Deus criaria algo que desejamos fazer, tão difícil de fazer?

Para alguns cristãos, evangelizar não é algo tão difícil assim. Na verdade, essas pessoas ficam confusas com o fato de tão poucos cristãos estarem envolvidos em contínuos evangelismos ousados. Se você é umas dessas pessoas, quero te dizer, agradecemos a Deus pela sua ousadia. Você deve saber que você é um pouquinho estranho. Para você, vergonha é um conceito abstrato. Para o resto de nós, vergonha é como uma praga que tentamos evitar. Isto, porém, é um exemplo das diferentes partes do corpo de Cristo fazendo suas contribuições para a glória de Deus e o avanço do seu Reino. Então por que algo de tanta importância e de tempo integral na vida de um cristão é tão difícil para muitas pessoas?

Eis uma reposta: Deus dá para a maioria de nós a consciência de nosso constrangimento para que nunca, nem por um segundo, confiemos ou exaltemos a nós mesmos e nos afastemos da magnitude do evangelho. É essa consciência no evangelismo que faz com que o evangelho seja real. Significa que eu mesmo preciso do evangelho neste exato momento. Tanto eu quanto meu ouvinte precisamos de Jesus!

Jesus morreu por discípulos que fazem um trabalho ruim ao testemunhar. Ele morreu por aqueles que já falharam muitas vezes em testemunhar Dele por medo de as coisas ficarem muito constrangedoras.  Mas Ele também morreu para nos dar a graça de passarmos pela vergonha de testemunhar do Seu nome.

Que Deus nos dê a graça para nos recuperarmos de nossas muitas falhas e graça para não desistirmos diante do constrangimento de falarmos aos outros sobre a notícia mais importante do mundo.

Traduzido por Deborah Brasileiro e revisado por Maria Gabriela Pileggi.

Texto original aqui.

Ken Currie é diretor do Campus Outreach Minneapolis e pastor principal de alcance missionário na Bethlehem Baptist Church. Ken e sua esposa Theresa têm cinco filhos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: