Sofrimento: desperdício ou descoberta? | Jonas Madureira

Por que a beleza importa? | Roger Scruton
19/set/2013
O legado de C. S. Lewis para a literatura | Cristiano Lopes
18/out/2013

Nesta série sobre o sofrimento, o pastor Jonas Madureira se propõe a buscar, na Bíblia, a natureza, a dinâmica e os propósitos do sofrimento. Será que temos um Deus bom e soberano que age em meio e por meio de nossa dor?

SOFRIMENTO: O MEGAFONE DE DEUS

SOFRIMENTO: O PODER DAS LÁGRIMAS

Série apresentada na Comunidade Batista em Moema (CBMoema)

Jonas Madureira é bacharel em teologia pelo Betel Brasileiro e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, bacharel e mestre em filosofia pela PUC-SP e doutor em filosofia pela USP e Universidade de Colônia (Alemanha). É editor-chefe de Edições Vida Nova, professor de Teologia Sistemática, Filosofia e Hermenêutica no Seminário Martin Bucer e autor dos livros "Inteligência humilhada" e "Filosofia", volume do Curso Vida Nova de Teologia Básica. É também pastor na Igreja Batista da Palavra, em São Paulo.
Inteligência humilhada é fruto de uma cuidadosa reflexão sobre como se relacionam o conhecimento de Deus e os limites da razão humana. Além disso, é o resgate de uma tradição do pensamento cristão que sempre se recusou a reduzir o debate entre fé e razão nos termos do racionalismo ou do fideísmo. A finalidade do conceito de “inteligência humilhada” é despertar o interesse por uma razão que ora e uma fé que pensa.

Seguindo o conselho de João de Salisbúria, Jonas Madureira subiu nos ombros de cinco gigantes da tradição cristã: Agostinho de Hipona, Anselmo da Cantuária, João Calvino, Blaise Pascal e Herman Dooyeweerd. Todos eles serviram de ponto de partida e fundamentação do conceito. Ao longo deste livro, essas cinco vozes, sobretudo a de Agostinho, são ouvidas nos mais diversos assuntos: teologia propriamente dita, revelação natural, problema do mal, gramática da antropologia bíblica, formação de um teólogo entre outros.

Publicado por Vida Nova.
Leia também  Uma jornada de um muçulmano devoto até Cristo: Uma entrevista com Nabeel Qureshi

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: